O que é pet sitter e como escolher

Hoje em dia, o número de pets em lares de todo o mundo têm crescido. Com isto, novas profissões surgem no mercado, voltadas para quem ama os animais e tem tempo e disponibilidade.

Um desses serviços é o de pet sitter. Mais conhecido com gatos, pode ser igualmente feito com qualquer tipo de animal doméstico, como cão e outros. Entenda o que é e como escolher o melhor serviço.

Como funciona pet sitter

Como dissemos, o serviço de pet sitter acaba sendo muito mais comum em gatos. Antes de dizer o porquê disto, porém, vamos explicar o que é este serviço.

Provavelmente você já se deparou com alguma situação em que tinha de viajar e não sabia o que fazer com o seu bichinho de estimação. Eles são muito apegados aos seus lares e tirá-los de lá pode ser complicado.

Por isso, as opções mais comuns acabam sendo deixar em hotéis, com pessoas de confiança e contratando alguém para ficar na sua casa. É aqui que entra a pet sitter.

Este serviço é justamente para cuidar do animal. Normalmente, são profissionais que têm trabalhos relacionados à medicina veterinária, como enfermeiros que trabalham em clínicas veterinárias durante o dia e fazem isto à noite.

Existem tanto aqueles que vão até a casa do dono e ficam com o animal lá, quanto os que levam e cuidam na casa deles. Tudo depende do quanto o seu parceiro é apegado à sua residência.

Há casos de animais, principalmente os gatos, que não suportam a ideia de sair das suas casas. Como os cachorros aceitam mais, eles até são deixados com mais frequência em outros lugares. É por isso que o serviço de cat sitter é mais comum.

Estes profissionais podem ser encontrados por meio de aplicativo pet, como no nosso Qualvet, ou por indicação do seu veterinário de confiança. É sempre bom avaliar diversas opções.

Não tenha medo de ligar, fazer perguntas, visitar o lugar (se não for na sua casa) e o que for necessário até ter confiança. Afinal, é o seu parceiro, membro da sua família, que estará naquelas mãos.

Aprendendo a escolher pet sitter

Conforto, segurança e bem-estar. É isto que procuramos num bom serviço de pet sitter. Como dissemos, os animais podem ficar bastante desconfortáveis e precisamos aprender como evitar isto.

Queremos alguém que não só vá limpar a caixa de areia do gato, levar o cachorro para dar uma voltinha como dog walker, mas também que dê carinho e afeto. O animal estará sentindo a falta dos membros da família.

Até mesmo por isto este serviço é mais indicado do que deixar o animal sozinho e só pedir para alguém trocar a água, dar comida ou levar para dar uma voltinha. Deixar sozinho nunca é bom – seja pelo lado físico ou emocional.

Então, na hora de escolher o serviço de pet sitter leve em conta as seguintes orientações:

  1. Saiba escolher

Como dissemos, não se furte em procurar muitas informações à respeito da pessoa que prestará o serviço. Pense no conforto, na segurança e no bem-estar do seu animal. Busque conhecer pessoalmente com antecedência quem irá fazer isto.

  • Deixe o pet sitter com seu animal

Faça um teste: deixe os dois juntos e veja o que acontece. Será que irão se entender? Faça isto na sua casa, de preferência. O dono conhece o animal mais do que ninguém e vai perceber se há chance de dar certo ou não.

  • Tenha referências

Pergunte na veterinária se conhecem o profissional ou mesmo para outros conhecidos. Referências sempre são importantes.

  • Deixe todas as orientações previamente

Qual é o veterinário de urgência que deve ligar se acontecer algo grave? Quais remédios o seu animal toma? A que horas come? Existe alguma restrição com algo? Alguma orientação específica?

Lembre-se de que o dono conhece o pet mais do que ninguém, mas os outros não. Por isto, oriente o pet sitter e deixe também tudo escrito, para evitar maiores problemas.

Com essas orientações, seu parceiro ficará em boas mãos e até mesmo a sua viagem será mais tranquila. Nessa hora, o importante é garantir que o pet esteja seguro e se sentindo bem.

Att,

Equipe Qualvet

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *