Como prevenir e tratar carrapatos em pets

Principalmente no verão, quando chegam temperaturas mais quentes, alguns bichinhos incômodos crescem em quantidade e podem atrapalhar a vida de animais domésticos. É o caso dos carrapatos.

Eles são muito comuns em pets que não estão devidamente protegidos e têm contato direto com a rua. Seja por morar em casa ou por passear com frequência, este é sempre um risco. Aprenda como prevenir e tratar carrapatos em pets antes de virar uma infestação.

Sintomas e complicações de carrapatos em pets

Engana-se quem pensa que carrapato é algo inofensivo e que não deve ser tratado com seriedade. Eles podem transmitir doenças ao animal, como ao cão ou ao gato, que são capazes de levar até à morte. Prevenir e tratar carrapato em pets é, portanto, assunto sério.

Para descobrir se o seu pet está com carrapato, o melhor a se fazer é sempre examiná-lo minuciosamente. Passe um tempo observando a pele dele, especialmente caso você o tenha deixado desprotegido.

Fique atento principalmente se observar os seguintes sintomas:

  • Febre
  • Falta de vontade de comer
  • Perda de peso
  • Coceira
  • Animal abatido
  • Sangramentos (pelo nariz ou pelo xixi, por exemplo)
  • Vômitos
  • Dificuldade para respirar
  • Manchas vermelhas na pele

Alguns desses sintomas são, de fato, mais graves. Eles podem representar complicações como, por exemplo, a babebiose e a erlichiose, popularmente conhecidas como “doença do carrapato”. Neste caso, leve à clínica veterinária de sua confiança, pois pode ser fatal.

Como prevenir os carrapatos

Dentro desse cenário, o melhor é sempre prevenir antes que algo de pior aconteça. Mesmo que o seu pet não tenha a doença do carrapato, ainda é algo nocivo à saúde dele e que pode requerer uma consulta com um veterinário especialista.

Não é só porque o seu animal de estimação está sem carrapatos agora que ele seja imune a isso. Bem pelo contrário, é algo que pode acontecer a qualquer momento e o dono nem sempre se dá conta.

O que um veterinário sempre irá indicar é utilizar produtos para pets que estão disponíveis para venda em qualquer pet shop. Eles são bem famosos e garantem muito bem que o seu animal fique livre desses parasitas.

Esse tipo de produto para pet shop inclui uma série de possibilidades. São shampoos para banho e tosa, coleiras, sprays, pipetas, comprimidos e tantos outros. Compare os preços e veja a melhor opção para o seu parceiro.

Como acabar com a infestação de carrapatos

Esses parasitas podem se proliferar de modo que fique quase incontrolável. Eles colocam ovos nos locais frequentados pelos gatos e cães, a exemplo da caminha deles ou do quintal de casa. Depois disso, cada vez tem mais. Por isso, prevenir e tratar carrapato em pets pode ser tão árduo.

Primeiro eles surgem numa fase de larva, logo chegando ao estágio adulto, quando as fêmeas depositam os novos ovos. Dessa forma, o ciclo de carrapatos se mantêm e pode ser muito difícil se livrar deste problema.

Os especialistas em medicina veterinária aconselham algumas etapas para lidar com isto. O principal é utilizar aqueles produtos para pets que citamos acima. Complementarmente, o seu veterinário de confiança poderá recomendar outras medidas.

É importante seguir isto à risca, para evitar que o dono acabe utilizando algum produto nocivo também à saúde do bichinho. Até mesmo alguns tipos de inseticidas podem ser usados em algumas ocasiões, desde que a substância não faça tanto mal e haja cuidado com o animal.

Modo correto de tirar os carrapatos

Não basta saber como prevenir e tratar carrapato em pets, mas também combatê-los na prática. Se o seu animal já está com carrapato, é importante saber tirá-lo, certo?  Cuidado ao arrancar, pois parte do parasita pode ficar preso na pele do seu parceiro e isto causará muito incômodo.

  • Use uma pinça
  • Pegue o carrapato pela cabeça, puxando com bastante calma
  • Coloque o parasita num pote de vidro contendo álcool, fechando a tampa
  • Não jogue o carrapato na rua, no chão, na descarga ou na pia, pois ele sobreviverá

O mais comum é que eles estejam em regiões específicas. Dê maior atenção à virilha, às orelhas, à região próxima da genitália e entre os dedos do animal.

Com essas medidas, você estará tratando de modo seguro o seu animal de estimação. O importante aqui é saber prevenir, evitando assim infestações e qualquer tipo de doença relacionada.

Att,

Equipe Qualvet

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *